Logomarca fixa

Infolight Tecnologia Orientada aos Resultados.

Fundada em 2001, a Infolight nasceu tendo um objetivo muito claro: gerar bons resultados para os clientes. Afinal, uma empresa especializada em desenvolvimento de softwares de gestão não poderia ter outro foco que não fosse a excelência. Isso está em todos os aspectos da empresa, das linhas de código ao design dos sistemas, tudo segue esse caminho. Ter padrões der qualidade tão altos é um desafio que a Infolight enfrenta com muita vontade e criatividade e isso trouxe reconhecimento e uma credibilidade que já extrapolou os limites de João Pessoa, onde a empresa foi criada, da Paraíba e até mesmo do Brasil. O investimento na excelência técnica e profissional possibilitou a criação de novos produtos e hoje a Infolight fornece com sucesso sistemas para a área industrial, comercial, educativa e jurídica. Por tudo isso e por uma vontade gigante de evoluir, que a Infolight tornou-se uma opção de classe mundial para quem busca soluções e bons resultados.

Infolight. Tecnologia Orientada aos Resultados.

Fundada em 2001, a Infolight nasceu tendo um objetivo muito claro: gerar bons resultados para os clientes. Afinal, uma empresa especializada em desenvolvimento de softwares de gestão não poderia ter outro foco que não fosse a excelência. Isso está em todos os aspectos da empresa, das linhas de código ao design dos sistemas, tudo segue esse caminho. Ter padrões der qualidade tão altos é um desafio que a Infolight enfrenta com muita vontade e criatividade e isso trouxe reconhecimento e uma credibilidade que já extrapolou os limites de João Pessoa, onde a empresa foi criada, da Paraíba e até mesmo do Brasil. O investimento na excelência técnica e profissional possibilitou a criação de novos produtos e hoje a Infolight fornece com sucesso sistemas para a área industrial, comercial, educativa e jurídica. Por tudo isso e por uma vontade gigante de evoluir, que a Infolight tornou-se uma opção de classe mundial para quem busca soluções e bons resultados.

A partir de 2015, as empresas deverão informar seus estoques de produção no SPED.

A partir de janeiro de 2015, os contribuintes do ICMS deverão prestar informações relacionadas ao controle da produção e dos estoques no SPED Fiscal. Tal obrigação acessória, chamada de Bloco K, compreende informações relacionadas ao consumo específico padronizado, às perdas normais do processo produtivo e a substituição de insumos para todos os produtos fabricados pelo próprio estabelecimento ou por terceiros. A obrigação é válida para todos os contribuintes do ICMS, com exceção das empresas enquadradas no Simples Nacional. “O Bloco K, aliado às demais informações já prestadas pelo contribuinte por meio de outras obrigações acessórias que também fazem parte do SPED, será uma ferramenta muito importante para fiscalização. Ela conseguirá fechar o ciclo completo de operações da empresa, abrangendo toda a movimentação do estoque desde a aquisição da matéria-prima até a elaboração do produto final”, explica Fábio da Silva Oliveira, Supervisor da De Biasi Auditores Independentes. A abertura para o Fisco do processo produtivo das indústrias acrescenta mais um bloco de informações às obrigações fiscais digitais. Com a inclusão do Bloco K no SPED Fiscal, a Receita terá acesso aos detalhes do processo produtivo e à movimentação completa de cada item no estoque, possibilitando o cruzamento quantitativo dos saldos apurados eletronicamente com os informados pelas empresas em seus inventários. Deverão ser detalhadas as fichas técnicas dos produtos, as perdas ocorridas no processo produtivo, as ordens de produção, os insumos consumidos e a quantidade produzida, dentre outras informações. Para a Receita Federal, o objetivo desse controle é acabar de vez com a emissão de notas fiscais com informações incorretas, como as subfaturadas ou espelhadas e as meia-notas, entre outras, assim como a manipulação dos estoques. “Eventuais diferenças apuradas com base na movimentação dos estoques informada no Bloco K poderão caracterizar sonegação fiscal. Então é importante estar atento às exigências, bem como aos seus impactos nos processos operacionais, nos controles internos e procedimentos fiscais da empresa. Não basta apenas uma boa solução de tecnologia, em alguns casos será necessário rever a cultura da empresa em relação a alguns aspectos”, esclarece Fábio. Há estudos em andamento no Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) - que reúne representantes da Receita Federal e das secretarias das Fazendas dos Estados e do DF - que pretendem adiar parcialmente a entrada em vigor do Bloco K do SPED. O grupo deve definir que o escalonamento da obrigatoriedade da escrituração seja feito em duas fases, de acordo com a conveniência de cada estado. Se for aprovado, parte dos estabelecimentos continua obrigada a informá-lo em janeiro de 2015, o restante somente terá que fazê-lo em 2016. “Independentemente da data definida, as adequações que devem ser feitas para garantir a entrega dessa obrigação acessória não podem ser deixadas para a última hora. Como ela envolve áreas importantes da empresa será necessário um trabalho conjunto entre profissionais de contabilidade, tecnologia da informação, estoques, custos, entre outros. Trabalhando com uma equipe multidisciplinar a empresa ameniza os riscos de falhas e inconsistências nas informações prestadas”, recomenda o especialista da De Biasi Auditores Independentes.

Fonte: Maxpressnet

ERP. Tecnologia que faz crescer.

A tecnologia de informação chega finalmente às atividades fins das empresas, deixando de atender exclusivamente às atividades meios (financeiras, estoques, contabilidade, folhas de pagamento, etc), para oferecer ferramentas de operação e gerenciamento das atividades como a produção e as vendas. Sistemas de programação avançada de plantas, de gerenciamento da cadeia de suprimentos (supply chain) e de controle e apontamento de chão de fábrica, têm sua oferta cada vez maior e seus custos mais acessíveis. A necessidade de softwares que possam mensurar cada vez mais os desperdícios e a produtividade é cada vez mais exigida pelas indústrias e a partir de então surgiram novas ferramentas para a melhoria da cadeia de suprimentos e gerenciamento da produção no chão de fábrica. Abaixo, é possível descrever o papel de cada uma delas, ressaltando suas funções e como é possível integrar todas as soluções de modo que as empresas tenham acesso fácil à informações precisas para tomada de decisões: O ERP (Enterprise Resource Planning), é um sistema de informação que integra todos os dados e processos de uma organização em um único sistema. A integração pode ser vista sob a perspectiva funcional (sistemas de: finanças, contabilidade, recursos humanos, fabricação, marketing, vendas, compras, etc) e sob a perspectiva sistêmica (sistema de processamento de transações, sistemas de informações gerenciais, sistemas de apoio a decisão, etc). Os ERPs em termos gerais, são softwares desenvolvidos para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e armazenamento de todas as informações de negócios. No entanto a grande maioria dos ERP's disponíveis possuem excelentes módulos de contabilidade, orçamentos e controladoria mas, infelizmente, não conseguem lidar com a dinâmica do ambiente produtivo e não atendem as necessidades do chão de fábrica. Devido a isso, surgiu a necessidade do desenvolvimento de sistemas que complementassem o ERP e garantissem e completa integração do setor industrial com os demais departamentos de uma organização. O MRP (Materials Requirements Planning) surgiu nos anos 60 significa Planejamento das Necessidades de Materiais. O MRP é um sistema na qual permite avaliar quanto material de determinado tipo é necessário e em que momento.

A partir dos anos 80 surgiu o MRP II (Manufacturing Resources Planning) que significa Planejamento dos Recursos de Manufatura ou Planejamento dos Recursos de Produção. O MRP II

permite que as empresas avaliem as implicações de demanda futura nas áreas financeira e de engenharia, assim como as necessidades de materiais. Como resultado, o MRP oferece a

documentação que converterá as necessidades do mercado em uma linguagem que possa ser entendida pela produção. Serão, portanto, geradas listas de materiais, ordens de produção, etc.

Os sistemas APS (Advanced Planning and Scheduling Systems), fazem o sequenciamento das ordens de produção e geram programas de produção realistas e altamente confiáveis, porque respeitam a disponibilidade efetiva de recursos produtivos, a existência de restrições operacionais, as condições de demanda e as políticas de atendimento da empresa.

Os MES (Manufacturing Execution Systems) são sistemas focados no gerenciamento das atividades de produção e que estabelecem uma ligação direta entre o planejamento e o chão de fábrica. Eles geram informações precisas e em tempo real que promovem a otimização de todas as etapas da produção, desde a emissão de uma ordem até o embarque dos produtos acabados.

O MES realiza todas as funções do MRP e do MRPII integrando os dados do ERP com o dia-a-dia da produção, gerenciando e sincronizando as tarefas produtivas com o fluxo de materiais.

Fonte: Leandro Sekito de Freitas

TemposERP

O Tempus é um completo e modulável software de ERP. Uma ferramenta única, perfeita para otimizar todos tipo de processos administrativos-financeiros e gerar os dados e informações necessários para o sucesso. Ele dará em tempo real as respostas que você precisa, além de permitir um monitoramento constante dos processos, a diminuição dos retrabalhos e um ganho geral de eficiência. Os setores industriais e atacistas podem contar com Tempus com um poderoso aliado na da rentabilidade e dos bons negocios.


Diferenciais do Tempus

Independência de Base de Dados

Controle de acessos por grupo de usuários

Multi-empresa

Linguagem de programação (Object Pascal - reconhecida e aplicada mundialmente).

Relátorios gráficos de alta qualidade, emissão de boletos, com código de barras, impressão de etiquetas para mala-direta

Processamento local: Lan/Intranet

Baixo custo de propiedade e administração

Rotina de cópia de segurança (Backup) via menu do sistema

Faturamento

Análises automáticas de peso, preço, crédito (limite de crédito, grau de risco, bloqueio de devedores, valor mínimo) e estoque, tabelas de preços com controle de validade e descontos progressivos, montagem de carga, NF-e, CC-e, integração com força de vendas e muito mais.

Frota

Controle de viagens de veículos e manutenção preventiva.

Estoque/Custos

Controle de requisições, saldos físicos e financeiros, controle por depósito, ponto de pedido, estoque de segurança, ficha kardex, inventário, formação de preço de venda e muito mais.

Compras

Controle de alçadas, Cálculo de MRP, divergências entre pedido de compra e nota fiscal

Financeiro

Contas a pagar, contas a receber, fluxo de caixa sintético e analítico, integração bancária, emissão de boletos próprios, controle de bancos e caixas, cobrança e muito mais.

Cobrança

Integrado com o módulo financeiro, acessa os títulos vencidos automaticamente controlando ações de cobrança como ligações ou visitas, permite o gerenciamento de comissões para os cobradores por valores recuperados e emite estatísticas sobre produtividade.

Fiscal

Impressão dos livros de apuração de ICMS, IPI, PIS e COFINS, registros de entradas e saídas, impressão de livro de controle da produção, SPED Fiscal, EFD Contribuições, SEF II e e-Doc, Manifestação do destinatário, Importação de NF-e, inutilização de faixa de numeração de NF-e e muito mais.

PCP - Planejamento e Controle da Produção

Contempla os processo de MRP e MRP II além dos relatórios com custos da produção.

Administrador

Módulo com os relatórios e gráficos administrativos de todas as áreas da empresa.

Configurador

Módulo para configuração de cadastros, voltados para o administrador do sistema bem como os desenvolvedores da Infolight.

Suporte

4004.0212

Capitais, regiões metropolitanas
e chamadas de celular

0800 321 5412

Demais localidades, somente
para chamadas de telefone fixo

e-mail:

suporte@infolight.com.br

DOWNLOADS

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Vestibulum dictum elit sit amet lacus commodo, id adipiscing eros rhoncus.

Nulla vulputate tortor sit amet ullamcorper suscipit.

Sed viverra ligula non ligula facilisis, quis bibendum est porttitor.

Sed id lorem quis metus sollicitudin lobortis.

Sed tempor elit iaculis dictum blandit.

Aenean auctor tellus eu dui consectetur venenatis.

Integer sodales eros nec nibh aliquet, vitae blandit tortor tristique.

Nulla quis leo in purus tempus rhoncus.

Proin ullamcorper justo at condimentum pulvinar.

Etiam cursus neque non erat accumsan tempor.

Aenean vel quam vel tortor pharetra hendrerit et sed neque.

Endereço

Av. Almirante Barroso, 438, sala 105, Centro
CEP: 58.013-120 João Pessoa/PB

Telefone

(83) 3222-5386